Saturday

August 20, 2022

Section 1 of 4

1 Samuel 12

About 3.5 Minutes

12 Samuel disse a todo o Israel: “Atendi tudo o que vocês me pediram e estabeleci um rei para vocês. Agora vocês têm um rei que os governará. Quanto a mim, estou velho e de cabelos brancos, e meus filhos estão aqui com vocês. Tenho vivido diante de vocês desde a minha juventude até agora. Aqui estou. Se tomei um boi ou um jumento de alguém, ou se explorei ou oprimi alguém, ou se das mãos de alguém aceitei suborno, fechando os olhos para a sua culpa, testemunhem contra mim na presença do Senhor e do seu ungido. Se alguma dessas coisas pratiquei, eu farei restituição”.

E responderam: “Tu não nos exploraste nem nos oprimiste. Tu não tiraste coisa alguma das mãos de ninguém”.

Samuel lhes disse: “O Senhor é testemunha diante de vocês, como também o seu ungido é hoje testemunha, de que vocês não encontraram culpa alguma em minhas mãos”.

E disseram: “Ele é testemunha”.

Então Samuel disse ao povo: “O Senhor designou Moisés e Arão e tirou os seus antepassados do Egito. Agora, pois, fiquem aqui, porque vou entrar em julgamento com vocês perante o Senhor, com base nos atos justos realizados pelo Senhor em favor de vocês e dos seus antepassados.

“Depois que Jacó entrou no Egito, eles clamaram ao Senhor, e ele enviou Moisés e Arão para tirar os seus antepassados do Egito e os estabelecer neste lugar.

“Seus antepassados, porém, se esqueceram do Senhor seu Deus; então ele os vendeu a Sísera, o comandante do exército de Hazor, aos filisteus e ao rei de Moabe, que lutaram contra eles. 10 Eles clamaram ao Senhor, dizendo: ‘Pecamos, abandonando o Senhor e prestando culto aos baalins e aos postes sagrados. Agora, porém, liberta-nos das mãos dos nossos inimigos, e nós prestaremos culto a ti’. 11 Então o Senhor enviou Jerubaal, Baraque, Jefté e Samuel, e os libertou das mãos dos inimigos que os rodeavam, de modo que vocês viveram em segurança.

12 “Quando porém, vocês viram que Naás, rei dos amonitas, estava avançando contra vocês, me disseram: ‘Não! Escolha um rei para nós’, embora o Senhor, o seu Deus, fosse o rei. 13 Agora, aqui está o rei que vocês escolheram, aquele que vocês pediram; o Senhor deu um rei a vocês. 14 Se vocês temerem, servirem e obedecerem ao Senhor, e não se rebelarem contra suas ordens, e, se vocês e o rei que reinar sobre vocês seguirem o Senhor, o seu Deus, tudo lhes irá bem! 15 Todavia, se vocês desobedecerem ao Senhor e se rebelarem contra o seu mandamento, sua mão se oporá a vocês da mesma forma como se opôs aos seus antepassados.

16 “Agora, preparem-se para ver este grande feito que o Senhor vai realizar diante de vocês! 17 Não estamos na época da colheita do trigo? Pedirei ao Senhor que envie trovões e chuva para que vocês reconheçam que fizeram o que o Senhor reprova totalmente, quando pediram um rei”.

18 Então Samuel clamou ao Senhor, e naquele mesmo dia o Senhor enviou trovões e chuva. E assim todo o povo temeu grandemente o Senhor e Samuel.

19 E todo o povo disse a Samuel: “Ora ao Senhor, o teu Deus, em favor dos teus servos, para que não morramos, pois a todos os nossos pecados acrescentamos o mal de pedir um rei”.

20 Respondeu Samuel: “Não tenham medo. De fato, vocês fizeram todo esse mal. Contudo, não deixem de seguir o Senhor, mas sirvam o Senhor de todo o coração. 21 Não se desviem, para seguir ídolos inúteis, que de nada valem nem podem livrá-los, pois são inúteis. 22 Por causa de seu grande nome, o Senhor não os rejeitará, pois o Senhor teve prazer em torná-los o seu próprio povo. 23 E longe de mim esteja pecar contra o Senhor, deixando de orar por vocês. Também lhes ensinarei o caminho que é bom e direito. 24 Somente temam o Senhor e sirvam-no fielmente de todo o coração; e considerem as grandes coisas que ele tem feito por vocês. 25 Todavia, se insistirem em fazer o mal, vocês e o seu rei serão destruídos”.

Section 2 of 4

Romans 10

About 2.5 Minutes

10 Irmãos, o desejo do meu coração e a minha oração a Deus pelos israelitas é que eles sejam salvos. Posso testemunhar que eles têm zelo por Deus, mas o seu zelo não se baseia no conhecimento. Porquanto, ignorando a justiça que vem de Deus e procurando estabelecer a sua própria, não se submeteram à justiça de Deus. Porque o fim da Lei é Cristo, para a justificação de todo o que crê.

Moisés descreve desta forma a justiça que vem da Lei: “O homem que fizer estas coisas viverá por meio delas”. Mas a justiça que vem da fé diz: “Não diga em seu coração: ‘Quem subirá aos céus?’ (isto é, para fazer Cristo descer) ou ‘Quem descerá ao abismo?’” (isto é, para fazer Cristo subir dentre os mortos). Mas o que ela diz? “A palavra está perto de você; está em sua boca e em seu coração”, isto é, a palavra da fé que estamos proclamando: Se você confessar com a sua boca que Jesus é Senhor e crer em seu coração que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo. 10 Pois com o coração se crê para justiça, e com a boca se confessa para salvação. 11 Como diz a Escritura: “Todo o que nele confia jamais será envergonhado”. 12 Não há diferença entre judeus e gentios, pois o mesmo Senhor é Senhor de todos e abençoa ricamente todos os que o invocam, 13 porque “todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo”.

14 Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem não ouviram falar? E como ouvirão, se não houver quem pregue? 15 E como pregarão, se não forem enviados? Como está escrito: “Como são belos os pés dos que anunciam boas novas!”

16 No entanto, nem todos os israelitas aceitaram as boas novas. Pois Isaías diz: “Senhor, quem creu em nossa mensagem?” 17 Conseqüentemente, a fé vem por se ouvir a mensagem, e a mensagem é ouvida mediante a palavra de Cristo. 18 Mas eu pergunto: Eles não a ouviram? Claro que sim:

“A sua voz ressoou
    por toda a terra,
e as suas palavras,
    até os confins do mundo”.

19 Novamente pergunto: Será que Israel não entendeu? Em primeiro lugar, Moisés disse:

“Farei que tenham ciúmes
    de quem não é meu povo;
eu os provocarei à ira
    por meio de um povo
sem entendimento”.

20 E Isaías diz ousadamente:

“Fui achado por aqueles que não me procuravam;
    revelei-me àqueles que não perguntavam por mim”.

21 Mas a respeito de Israel, ele diz:

“O tempo todo
    estendi as mãos a um povo
desobediente e rebelde”.

Section 3 of 4

Jeremiah 49

About 11.1 Minutes

49 Acerca dos amonitas:

Assim diz o Senhor:

“Por acaso Israel não tem filhos?
Será que não tem herdeiros?
Por que será então que Moloque
    se apossou de Gade?
Por que seu povo vive
    nas cidades de Gade?
Portanto, certamente vêm os dias”,
    declara o Senhor,
“em que farei soar o grito de guerra
    contra Rabá dos amonitas;
ela virá a ser uma pilha de ruínas,
e os seus povoados ao redor
    serão incendiados.
Então Israel expulsará
    aqueles que o expulsaram”,
diz o Senhor.
“Lamente-se, ó Hesbom,
    pois Ai está destruída!
Gritem, ó moradores de Rabá!
Ponham veste de lamento e chorem!
Corram para onde der,
pois Moloque irá para o exílio
com os seus sacerdotes
    e os seus oficiais.
Por que você se orgulha de seus vales?
Por que se orgulha
de seus vales tão frutíferos?
    Ó filha infiel!
Você confia em suas riquezas e diz:
    ‘Quem me atacará?’
Farei com que você tenha pavor
    de tudo o que está a sua volta”,
diz o Senhor, o Senhor dos Exércitos.
    “Vocês serão dispersos,
    cada um numa direção,
e ninguém conseguirá
    reunir os fugitivos.

“Contudo, depois disso,
    restaurarei a sorte dos amonitas”,
declara o Senhor.

Acerca de Edom:

Assim diz o Senhor dos Exércitos:

“Será que já não há mais
    sabedoria em Temã?
Será que o conselho
    desapareceu dos prudentes?
A sabedoria deles deteriorou-se?
Voltem-se e fujam,
escondam-se em cavernas profundas,
    vocês que moram em Dedã,
pois trarei a ruína sobre Esaú
    na hora em que eu o castigar.
Se os que colhem uvas
    viessem até você,
não deixariam eles
    apenas umas poucas uvas?
Se os ladrões viessem durante a noite,
    não roubariam
apenas o quanto desejassem?
10 Mas eu despi Esaú
    e descobri os seus esconderijos,
para que ele não mais se esconda.
Os seus filhos, parentes
    e vizinhos foram destruídos.
Ninguém restou para dizer:
11 ‘Deixe os seus órfãos;
    eu protegerei a vida deles.
    As suas viúvas também
    podem confiar em mim’”.

12 Assim diz o Senhor: “Se aqueles para quem o cálice não estava reservado tiveram que bebê-lo, por que você deveria ficar impune? Você não ficará sem castigo, mas irá bebê-lo. 13 Eu juro por mim mesmo”, declara o Senhor, “que Bozra ficará em ruínas e desolada; ela se tornará objeto de afronta e de maldição, e todas as suas cidades serão ruínas para sempre”.

14 Ouvi uma mensagem
    da parte do Senhor;
um mensageiro foi mandado
    às nações para dizer:
“Reúnam-se para atacar Edom!
    Preparem-se para a batalha!”

15 “Agora eu faço de você
    uma nação pequena
    entre as demais,
desprezada pelos homens.
16 O pavor que você inspira
    e o orgulho de seu coração
    o enganaram,
a você, que vive nas fendas das rochas,
que ocupa os altos das colinas.
Ainda que você, como a águia,
    faça o seu ninho nas alturas,
de lá eu o derrubarei”,
    declara o Senhor.
17 “Edom se tornará objeto de terror;
todos os que por ali passarem
    ficarão chocados e zombarão
por causa de todas as suas feridas.
18 Como foi com a destruição
    de Sodoma e Gomorra,
e das cidades vizinhas”,
    diz o Senhor,
“ninguém mais habitará ali,
    nenhum homem residirá nela.

19 “Como um leão
    que sobe da mata do Jordão
    em direção aos pastos verdejantes,
subitamente eu caçarei Edom
pondo-o fora de sua terra.
Quem é o escolhido
    que designarei para isso?
Quem é como eu
    que possa me desafiar?
E que pastor pode me resistir?”
20 Por isso, ouçam o que
    o Senhor planejou contra Edom,
o que preparou contra
    os habitantes de Temã:
Os menores do rebanho
    serão arrastados,
e as pastagens ficarão devastadas
    por causa deles.
21 Ao som de sua queda a terra tremerá;
o grito deles ressoará
    até o mar Vermelho.
22 Vejam! Uma águia,
    subindo e planando,
    estende as asas sobre Bozra.
Naquele dia,
    a coragem dos guerreiros de Edom
    será como a de uma mulher que está dando à luz.

23 Acerca de Damasco:

“Hamate e Arpade estão atônitas,
    pois ouviram más notícias.
Estão desencorajadas,
    perturbadas como o mar agitado.
24 Damasco tornou-se frágil,
ela se virou para fugir,
e o pânico tomou conta dela;
angústia e dor dela se apoderaram,
dor como a de uma mulher
    em trabalho de parto.
25 Como está abandonada
    a cidade famosa,
a cidade da alegria!
26 Por isso, os seus jovens
    cairão nas ruas
e todos os seus guerreiros
    se calarão naquele dia”,
declara o Senhor dos Exércitos.
27 “Porei fogo nas muralhas de Damasco,
    que consumirá as fortalezas
    de Ben-Hadade”.

28 Acerca de Quedar e os reinos de Hazor, que Nabucodonosor, rei da Babilônia, derrotou:

Assim diz o Senhor:

“Preparem-se, ataquem Quedar
    e destruam o povo do oriente.
29 Tomem suas tendas e seus rebanhos,
suas cortinas com todos
    os seus utensílios e camelos.
Gritem contra eles:
    ‘Há terror por todos os lados!’

30 “Fujam rapidamente!
Escondam-se em cavernas profundas,
    vocês habitantes de Hazor”,
    diz o Senhor.
“Nabucodonosor, rei da Babilônia,
    fez planos e projetos contra vocês.

31 “Preparem-se e ataquem uma nação
    que vive tranqüila e confiante”,
declara o Senhor,
“uma nação que não tem portas
    nem trancas,
    e que vive sozinha.
32 Seus camelos se tornarão despojo
    e suas grandes manadas, espólio.
Espalharei ao vento
    aqueles que rapam a cabeça,
e de todos os lados trarei a sua ruína”,
    declara o Senhor.
33 “Hazor se tornará
    uma habitação de chacais,
uma ruína para sempre.
Ninguém mais habitará ali,
nenhum homem residirá nela.”

34 Esta é a palavra do Senhor que veio ao profeta Jeremias acerca de Elão, no início do reinado de Zedequias, rei de Judá:

35 Assim diz o Senhor dos Exércitos:

“Vejam, quebrarei o arco de Elão,
    a base de seu poder.
36 Farei com que os quatro ventos,
    que vêm dos quatro cantos do céu,
    soprem contra Elão.
E eu os dispersarei aos quatro ventos,
e não haverá nenhuma nação
    para onde não sejam levados
    os exilados de Elão.
37 Farei com que Elão trema
    diante dos seus inimigos,
diante daqueles que desejam
    tirar-lhe a vida.
Trarei a desgraça sobre eles,
a minha ira ardente”,
    declara o Senhor.
“Farei com que a espada os persiga
até que eu os tenha eliminado.
38 Porei meu trono em Elão
    e destruirei seu rei e seus líderes”,
declara o Senhor.

39 “Contudo, restaurarei a sorte de Elão
    em dias vindouros”,
declara o Senhor.

Section 4 of 4

Psalms 26-27

About 4.4 Minutes

Faze-me justiça, Senhor,
    pois tenho vivido com integridade.
Tenho confiado no Senhor, sem vacilar.
Sonda-me, Senhor, e prova-me,
examina o meu coração e a minha mente;
pois o teu amor está sempre diante de mim,
e continuamente sigo a tua verdade.
Não me associo com homens falsos,
nem ando com hipócritas;
detesto o ajuntamento dos malfeitores,
e não me assento com os ímpios.
Lavo as mãos na inocência,
e do teu altar, Senhor, me aproximo
cantando hinos de gratidão
    e falando de todas as tuas maravilhas.
Eu amo, Senhor, o lugar da tua habitação,
    onde a tua glória habita.

Não me dês o destino dos pecadores,
nem o fim dos assassinos;
10 suas mãos executam planos perversos,
praticam suborno abertamente.

11 Mas eu vivo com integridade;
livra-me e tem misericórdia de mim.
12 Os meus pés estão firmes na retidão;
na grande assembléia bendirei o Senhor.

O Senhor é a minha luz e a minha salvação;
    de quem terei temor?
O Senhor é o meu forte refúgio;
    de quem terei medo?
Quando homens maus avançarem contra mim
    para destruir-me,
eles, meus inimigos e meus adversários,
    é que tropeçarão e cairão.
Ainda que um exército se acampe contra mim,
    meu coração não temerá;
ainda que se declare guerra contra mim,
    mesmo assim estarei confiante.

Uma coisa pedi ao Senhor;
    é o que procuro:
que eu possa viver na casa do Senhor
    todos os dias da minha vida,
para contemplar a bondade do Senhor
    e buscar sua orientação no seu templo.
Pois no dia da adversidade
    ele me guardará protegido em sua habitação;
no seu tabernáculo me esconderá
    e me porá em segurança sobre um rochedo.
Então triunfarei sobre os inimigos
    que me cercam.
Em seu tabernáculo oferecerei sacrifícios
    com aclamações;
cantarei e louvarei ao Senhor.

Ouve a minha voz quando clamo, ó Senhor;
tem misericórdia de mim e responde-me.
A teu respeito diz o meu coração:
    Busque a minha face!
A tua face, Senhor, buscarei.
Não escondas de mim a tua face,
não rejeites com ira o teu servo;
tu tens sido o meu ajudador.
Não me desampares nem me abandones,
    ó Deus, meu salvador!
10 Ainda que me abandonem pai e mãe,
    o Senhor me acolherá.
11 Ensina-me o teu caminho, Senhor;
conduze-me por uma vereda segura
    por causa dos meus inimigos.
12 Não me entregues
    ao capricho dos meus adversários,
pois testemunhas falsas se levantam contra mim,
    respirando violência.

13 Apesar disso, esta certeza eu tenho:
    viverei até ver a bondade do Senhor na terra.
14 Espere no Senhor.
    Seja forte! Coragem!
    Espere no Senhor.


Copyright © 2022, Bethany Church, All Rights Reserved.

Contact Us • (225) 774-1700