Sunday

July 9, 2023

Section 1 of 4

Joshua 11

About 2.6 Minutes

11 Quando Jabim, rei de Hazor, soube disso, enviou mensagem a Jobabe, rei de Madom, aos reis de Sinrom e Acsafe, e aos reis do norte que viviam nas montanhas, na Arabá ao sul de Quinerete, na Sefelá e em Nafote-Dora, a oeste; aos cananeus a leste e a oeste; aos amorreus, aos hititas, aos ferezeus e aos jebuseus das montanhas; e aos heveus do sopé do Hermom, na região de Mispá. Saíram com todas as suas tropas, um exército imenso, tão numeroso como a areia da praia, além de um grande número de cavalos e carros. Todos esses reis se uniram e acamparam junto às águas de Merom, para lutar contra Israel.

E o Senhor disse a Josué: “Não tenha medo deles, porque amanhã a esta hora os entregarei todos mortos a Israel. A você cabe cortar os tendões dos cavalos deles e queimar os seus carros”.

Josué e todo o seu exército os surpreenderam junto às águas de Merom e os atacaram, e o Senhor os entregou nas mãos de Israel, que os derrotou e os perseguiu até Sidom, a grande, até Misrefote-Maim e até o vale de Mispá, a leste. Eles os mataram sem deixar sobrevivente algum. Josué os tratou como o Senhor lhe tinha ordenado. Cortou os tendões dos seus cavalos e queimou os seus carros.

10 Na mesma ocasião Josué voltou, conquistou Hazor e matou o seu rei à espada. (Hazor tinha sido a capital de todos esses reinos.) 11 Matou à espada todos os que nela estavam. Exterminou-os totalmente, sem poupar nada que respirasse, e incendiou Hazor.

12 Josué conquistou todas essas cidades e matou à espada os reis que as governavam. Destruiu-as totalmente, como Moisés, servo do Senhor, tinha ordenado. 13 Contudo, Israel não incendiou nenhuma das cidades construídas nas colinas, com exceção de Hazor, que Josué incendiou. 14 Os israelitas tomaram posse de todos os despojos e dos animais dessas cidades, mas mataram todo o povo à espada, até exterminá-lo completamente, sem poupar ninguém. 15 Tudo o que o Senhor tinha ordenado a seu servo Moisés, Moisés ordenou a Josué, e Josué obedeceu, sem deixar de cumprir nada de tudo o que o Senhor tinha ordenado a Moisés.

16 Assim Josué conquistou toda aquela terra: a serra central, todo o Neguebe, toda a região de Gósen, a Sefelá, a Arabá e os montes de Israel e suas planícies, 17 desde o monte Halaque, que se ergue na direção de Seir, até Baal-Gade, no vale do Líbano, no sopé do monte Hermom. Ele capturou todos os seus reis e os matou. 18 Josué guerreou contra todos esses reis por muito tempo. 19 Com exceção dos heveus que viviam em Gibeom, nenhuma cidade fez a paz com os israelitas, que a todas conquistou em combate. 20 Pois foi o próprio Senhor que lhes endureceu o coração para guerrearem contra Israel, para que ele os destruísse totalmente, exterminando-os sem misericórdia, como o Senhor tinha ordenado a Moisés.

21 Naquela ocasião Josué exterminou os enaquins dos montes de Hebrom, de Debir e de Anabe, de todos os montes de Judá, e de Israel. Josué destruiu-os totalmente, e também as suas cidades. 22 Nenhum enaquim foi deixado vivo no território israelita; somente em Gaza, em Gate e em Asdode é que alguns sobreviveram. 23 Foi assim que Josué conquistou toda a terra, conforme o Senhor tinha dito a Moisés, e deu-a por herança a Israel, repartindo-a entre as suas tribos.

E a terra teve descanso da guerra.

Section 2 of 4

Psalms 144

About 2.7 Minutes

Bendito seja o Senhor, a minha Rocha,
que treina as minhas mãos para a guerra
    e os meus dedos para a batalha.
Ele é o meu aliado fiel, a minha fortaleza,
    a minha torre de proteção
    e o meu libertador,
é o meu escudo, aquele em quem me refugio.
Ele subjuga a mim os povos.

Senhor, que é o homem
    para que te importes com ele,
ou o filho do homem
    para que por ele te interesses?
O homem é como um sopro;
seus dias são como uma sombra passageira.

Estende, Senhor, os teus céus e desce;
toca os montes para que fumeguem.
Envia relâmpagos e dispersa os inimigos;
atira as tuas flechas e faze-os debandar.
Das alturas, estende a tua mão e liberta-me;
salva-me da imensidão das águas,
    das mãos desses estrangeiros,
que têm lábios mentirosos
    e que, com a mão direita erguida,
    juram falsamente.

Cantarei uma nova canção a ti, ó Deus;
tocarei para ti a lira de dez cordas,
10 para aquele que dá vitória aos reis,
que livra o seu servo Davi
    da espada mortal.

11 Dá-me libertação;
salva-me das mãos dos estrangeiros,
    que têm lábios mentirosos
    e que, com a mão direita erguida,
    juram falsamente.

12 Então, na juventude,
os nossos filhos serão como plantas viçosas,
e as nossas filhas, como colunas
    esculpidas para ornar um palácio.
13 Os nossos celeiros estarão cheios
    das mais variadas provisões.
Os nossos rebanhos se multiplicarão
    aos milhares,
às dezenas de milhares em nossos campos;
14 o nosso gado dará suas crias;
não haverá praga alguma nem aborto.
Não haverá gritos de aflição em nossas ruas.

15 Como é feliz o povo assim abençoado!
    Como é feliz o povo cujo Deus é o Senhor!

Section 3 of 4

Jeremiah 5

About 8.2 Minutes

“Percorram as ruas de Jerusalém,
    olhem e observem.
“Procurem em suas praças
    para ver se podem encontrar
    alguém que aja com honestidade
    e que busque a verdade.
Então eu perdoarei a cidade.
Embora digam:
    ‘Juro pelo nome do Senhor’,
ainda assim estão jurando falsamente.”

Senhor, não é fidelidade
    que os teus olhos procuram?
Tu os feriste, mas eles nada sentiram;
tu os deixaste esgotados,
    mas eles recusaram a correção.
Endureceram o rosto
    mais que a rocha,
e recusaram arrepender-se.
Pensei: Eles são apenas
    pobres e ignorantes,
não conhecem o caminho do Senhor,
    as exigências do seu Deus.
Irei aos nobres e falarei com eles,
pois, sem dúvida, eles conhecem
    o caminho do Senhor,
    as exigências do seu Deus.
Mas todos eles também
    quebraram o jugo
    e romperam as amarras.
Por isso, um leão da floresta os atacará,
um lobo da estepe os arrasará,
um leopardo ficará à espreita,
    nos arredores das suas cidades,
para despedaçar qualquer pessoa
    que delas sair.
Porque a rebeldia deles é grande
    e muitos são os seus desvios.

“Por que deveria eu perdoar-lhe isso?”
“Seus filhos me abandonaram
    e juraram por aqueles
    que não são deuses.
Embora eu tenha suprido
    as suas necessidades,
eles cometeram adultério
    e freqüentaram as casas de prostituição.
Eles são garanhões
    bem-alimentados e excitados,
cada um relinchando
    para a mulher do próximo.
Não devo eu castigá-los por isso?”,
    pergunta o Senhor.
“Não devo eu vingar-me
    de uma nação como esta?

10 “Vão por entre as suas vinhas
    e destruam-nas,
mas não acabem totalmente com elas.
Cortem os seus ramos,
pois eles não pertencem ao Senhor.
11 Porque a comunidade de Israel
    e a comunidade de Judá têm me traído”,
declara o Senhor.

12 Mentiram acerca do Senhor,
    dizendo: “Ele não vai fazer nada!
Nenhum mal nos acontecerá;
    jamais veremos espada ou fome.
13 Os profetas não passam de vento,
    e a palavra não está neles;
por isso aconteça com eles
    o que dizem”.

14 Portanto, assim diz

o Senhor dos Exércitos:

“Porque falaram essas palavras,
farei com que as minhas palavras
    em sua boca sejam fogo,
e este povo seja a lenha
    que o fogo consome.
15 Ó comunidade de Israel”,
    declara o Senhor,
“estou trazendo de longe uma nação
    para atacá-la:
uma nação muito antiga e invencível,
uma nação cuja língua
    você não conhece
e cuja fala você não entende.
16 Sua aljava é como um túmulo aberto;
    toda ela é composta de guerreiros.
17 Devorarão as suas colheitas
    e os seus alimentos;
devorarão os seus filhos e as suas filhas;
devorarão as suas ovelhas e os seus bois;
devorarão as suas videiras
    e as suas figueiras.
Destruirão ao fio da espada
    as cidades fortificadas
nas quais vocês confiam.

18 “Contudo, mesmo naqueles dias não os destruirei completamente”, declara o Senhor. 19 “E, quando perguntarem: ‘Por que o Senhor, o nosso Deus, fez isso conosco?’, você lhes dirá: Assim como vocês me abandonaram e serviram deuses estrangeiros em sua própria terra, também agora vocês servirão estrangeiros numa terra que não é de vocês.

20 “Anunciem isto à comunidade de Jacó
    e proclamem-no em Judá:
21 Ouçam isto, vocês,
    povo tolo e insensato,
que têm olhos, mas não vêem,
têm ouvidos, mas não ouvem:
22 Acaso vocês não me temem?”,
    pergunta o Senhor.
“Não tremem diante da minha presença?
Porque fui eu que fiz da areia
    um limite para o mar,
um decreto eterno que ele
    não pode ultrapassar.
As ondas podem quebrar,
    mas não podem prevalecer,
podem bramir,
    mas não podem ultrapassá-lo.
23 Mas este povo tem coração
    obstinado e rebelde;
eles se afastaram e foram embora.
24 Não dizem no seu íntimo:
‘Temamos o Senhor, o nosso Deus:
aquele que dá as chuvas do outono
    e da primavera no tempo certo,
e nos assegura
    as semanas certas da colheita’.
25 Porém os pecados de vocês
    têm afastado essas coisas;
as faltas de vocês
    os têm privado desses bens.

26 “Há ímpios no meio do meu povo:
homens que ficam à espreita
    como num esconderijo
    de caçadores de pássaros;
preparam armadilhas
    para capturar gente.
27 Suas casas estão cheias de engano,
    como gaiolas cheias de pássaros.
E assim eles se tornaram
    poderosos e ricos,
28 estão gordos e bem alimentados.
Não há limites para as suas obras más.
Não se empenham pela causa do órfão,
nem defendem os direitos do pobre.
29 Não devo eu castigá-los?”,
    pergunta o Senhor.
“Não devo eu vingar-me
    de uma nação como essa?

30 “Uma coisa espantosa e horrível
    acontece nesta terra:
31 Os profetas profetizam mentiras,
os sacerdotes governam
    por sua própria autoridade,
e o meu povo gosta dessas coisas.
Mas o que vocês farão
    quando tudo isso chegar ao fim?

Section 4 of 4

Matthew 19

About 2.9 Minutes

19 Tendo acabado de dizer essas coisas, Jesus saiu da Galiléia e foi para a região da Judéia, no outro lado do Jordão. Grandes multidões o seguiam, e ele as curou ali.

Alguns fariseus aproximaram-se dele para pô-lo à prova. E perguntaram-lhe: “É permitido ao homem divorciar-se de sua mulher por qualquer motivo?”

Ele respondeu: “Vocês não leram que, no princípio, o Criador ‘os fez homem e mulher’ e disse: ‘Por essa razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e os dois se tornarão uma só carne’? Assim, eles já não são dois, mas sim uma só carne. Portanto, o que Deus uniu, ninguém separe”.

Perguntaram eles: “Então, por que Moisés mandou dar uma certidão de divórcio à mulher e mandá-la embora?”

Jesus respondeu: “Moisés permitiu que vocês se divorciassem de suas mulheres por causa da dureza de coração de vocês. Mas não foi assim desde o princípio. Eu lhes digo que todo aquele que se divorciar de sua mulher, exceto por imoralidade sexual, e se casar com outra mulher, estará cometendo adultério”.

10 Os discípulos lhe disseram: “Se esta é a situação entre o homem e sua mulher, é melhor não casar”.

11 Jesus respondeu: “Nem todos têm condições de aceitar esta palavra; somente aqueles a quem isso é dado. 12 Alguns são eunucos porque nasceram assim; outros foram feitos assim pelos homens; outros ainda se fizeram eunucos por causa do Reino dos céus. Quem puder aceitar isso, aceite”.

13 Depois trouxeram crianças a Jesus, para que lhes impusesse as mãos e orasse por elas. Mas os discípulos os repreendiam.

14 Então disse Jesus: “Deixem vir a mim as crianças e não as impeçam; pois o Reino dos céus pertence aos que são semelhantes a elas”. 15 Depois de lhes impor as mãos, partiu dali.

16 Eis que alguém se aproximou de Jesus e lhe perguntou: “Mestre, que farei de bom para ter a vida eterna?”

17 Respondeu-lhe Jesus: “Por que você me pergunta sobre o que é bom? Há somente um que é bom. Se você quer entrar na vida, obedeça aos mandamentos”.

18 “Quais?”, perguntou ele.

Jesus respondeu: “‘Não matarás, não adulterarás, não furtarás, não darás falso testemunho, 19 honra teu pai e tua mãe’ e ‘Amarás o teu próximo como a ti mesmo’”.

20 Disse-lhe o jovem: “A tudo isso tenho obedecido. O que me falta ainda?”

21 Jesus respondeu: “Se você quer ser perfeito, vá, venda os seus bens e dê o dinheiro aos pobres, e você terá um tesouro nos céus. Depois, venha e siga-me”.

22 Ouvindo isso, o jovem afastou-se triste, porque tinha muitas riquezas.

23 Então Jesus disse aos discípulos: “Digo-lhes a verdade: Dificilmente um rico entrará no Reino dos céus. 24 E lhes digo ainda: É mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que um rico entrar no Reino de Deus”.

25 Ao ouvirem isso, os discípulos ficaram perplexos e perguntaram: “Neste caso, quem pode ser salvo?”

26 Jesus olhou para eles e respondeu: “Para o homem é impossível, mas para Deus todas as coisas são possíveis”.

27 Então Pedro lhe respondeu: “Nós deixamos tudo para seguir-te! Que será de nós?”

28 Jesus lhes disse: “Digo-lhes a verdade: Por ocasião da regeneração de todas as coisas, quando o Filho do homem se assentar em seu trono glorioso, vocês que me seguiram também se assentarão em doze tronos, para julgar as doze tribos de Israel. 29 E todos os que tiverem deixado casas, irmãos, irmãs, pai, mãe, filhos ou campos, por minha causa, receberão cem vezes mais e herdarão a vida eterna. 30 Contudo, muitos primeiros serão últimos, e muitos últimos serão primeiros.


Copyright © 2023, Bethany Church, All Rights Reserved.

Contact Us • (225) 774-1700